terça-feira, 10 de maio de 2011

Manhã de pescador


Ouvi uma vez que acordar cedo é um privilégio. Discordo. Que bobeira de pensamento é esse? Parece o tipo de coisa que alguém diria para consolar um pobre sujeito que, às cinco da manhã, aguarda no ponto de ônibus para ir trabalhar. Conforme-se e seja feliz!

Mas depois escutei dizerem esta frase em outro contexto. Foi à beira do mar, antes do amanhecer. Hora de pescador ao mar.

Quando o sol estava à eminência de despontar no horizonte, ali estavam dois pescadores, voltando à terra firme. Só se podia distinguir os perfis negros de ambos e de seu barco, contra o céu e o mar já claros.

Então o privilégio: o sol começou a nascer, seu reflexo invadindo a longa superfície espelhada do mar.

Um dos pescadores pergunta para o outro:

- E amanhã, tem o quê?

- Amanhã, o outro responde, - amanhã tem mais...