domingo, 17 de julho de 2011

Sinhá Moça


A vó lançava à neta um daqueles olhares radiantes de carinho, sorrindo.

- Minha Sinhá moça - falou, sustentando aquele olhar.

A neta encarou aquilo como um elogio, e retribuiu o sorriso. Como a vó não continuou a falar, pensou em algo para quebrar o silêncio embaraçoso:

- Você está assistindo à novela?

- ´Tô - respondeu, com uma careta - Mas não ´tá muito boa. Na outra novela, não deixavam o mocinho namorar com a mocinha. Nessa deixam - faz outra expressão amarga - aí não tem graça.