sexta-feira, 2 de setembro de 2011

O filme, a pipoca e outras coisinhas...

Caro leitor, embora até o momento Leonardo tenha sido tratado como o personagem principal desta narrativa, convido-lhe a mudar um pouco o foco e analisar os sentimentos que se passaram pelo coração de uma outra personagem também muito importante para o desenrolar da trama.

Quando Leonardo ganhou o concurso de redação, Fernanda ficou muito feliz, afinal, o sucesso do amigo era também o sucesso dela, uma vez que sem seu apoio, Leonardo teria se desencorajado e desistido antes mesmo de inscrever seu texto. Quando Leonardo voltou de Brasília animado com seu desejo de fazer do mundo um lugar melhor, Fernanda sentiu uma alegria ainda maior, pois os sonhos de seu amigo para o futuro agora eram os mesmos que ela sempre cultivara e um futuro juntos ajudando outras pessoas se tornava cada vez mais esperançoso.

E quando Leonardo a convidou para ir ao cinema para assistir justamente o filme que a Clara havia lhe convidado para assistir algumas semanas atrás e ele recusou, Fernanda se sentiu especial, única. Ah, sim, a Fernanda ficou sabendo daquela conversa. Como ela ficou sabendo, eu não sei ("Ué, mas você não é o narrador?"). As mulheres sempre sabem de tudo...

É claro que eles não vão assistir o tal filme, porque, como já sabemos, Leonardo ficou escrevendo e perdeu a hora, mas quem sabe agora eles assistam aquela nova animação que acabou de lançar. É filme de criança, mas e daí? Fernanda queria muito assistir para poder dar boas risadas, mas ficou com vergonha de admitir para o Léo. Talvez por isso ela não tenha ficado tão brava quando ele avisou que ia se atrasar. Pelo menos agora ela ia poder assistir o filme que queria junto com quem ela queria estar.

E lá vem o Léo correndo pelas escadas rolantes em direção a ela:

- Desculpe a demora. Fiquei escrevendo e me atrasei. Mas eu já te trouxe a pipoca, ó!

Leonardo ainda não reconheceu o que sente pela amiga e por causa desse silêncio Fernanda as vezes sente algumas dúvidas sobre a reciprocidade de seus sentimentos, mas foi através de algumas pequenas coisinhas (como se propôr a assistir o filme que ela queria, lembrar como ela prefere comer pipoca, ...) que ela adquiriu confiança.

Embora Leonardo tenha se preocupado muito durante o caminho tentando elaborar uma surpresa extraordinária, no fundo o que mais agradava a garota eram as pequenas atitudes simples que ele fazia ao longo do dia até sem perceber.