sexta-feira, 13 de abril de 2012

Bem, mas não excelente

Nota do Autor:

A história de Leonardo e Fernanda começa a se aproximar do fim. Se você está chegando agora, recomendo que dê uma olhada nos primeiros capítulos para se ambientar:
Parte 1: Leonardo
Parte 2: Fernanda


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Na semana seguinte os quatro amigos se reencontraram no Skype. Leonardo e Fernanda traziam, cada um, imagens de exibição com seus novos pares – uma tentativa mentirosa de comunicar que haviam superado um ao outro.

A conversa fluiu pouco, uma vez que nem Tiago, nem Clara queriam tocar em algum assunto delicado que pudesse se transformar no estopim de uma discussão entre os ex-quase-namorados. Cansados de tentar desviar de temas polêmicos (que naquela altura do campeonato pareciam ser quase todos), encerraram a conversa mais cedo do que o habitual e cada um foi cuidar da sua vida. Ou pelo menos foi isso que eles disseram que iriam fazer. Leonardo e Fernanda, porém, não queriam fazer outra coisa que não fosse conversar um com o outro.

Embora ambos houvessem decidido seguir em frente com suas vidas, nenhum dos dois gostaria de perder a tão estimada amizade. Por imaginar que este sentimento seria recíproco, Leonardo retomou a conversa:

- Você ainda está aí?

- Sim, estou. Também estava querendo conversar com você. E aí, como estão as coisas?

- Estão bem. O pessoal do centro acadêmico me convidou para ajudar nos trabalhos de responsabilidade social e eu acho que vou conseguir aquela vaga no programa de extensão. E você, como está?

- Bem, também. Nesse fim de semana fui ao cinema assistir à continuação daquele filme que nós tínhamos visto na sua casa, lembra?

- Lembro, lembro sim. Eu também fui com a Clara ao cinema assistir. Mas ela não tinha visto a primeira parte, daí não foi tão legal. E aí, gostou do filme?

- Achei ótimo! O final do livro é melhor, mas deu para se divertir. E como você e a Clara estão?

- Estamos bem. As vezes é um pouco esquisito namorar uma amiga de tantos anos, mas a gente se diverte! E você e o primo da sua amiga? Como é mesmo o nome dele?

- O Nicholas? Nós estamos bem. Estamos nos conhecendo agora, né? Mas ele é muito querido e atencioso. Foi com ele que eu fui ao cinema.

- Imaginei...

No fundo, nem Fernanda, nem Leonardo queriam ouvir como estava o namoro do outro, com medo de descobrir que estavam sendo felizes com outra pessoa. Esse breve diálogo, porém, mostrou-se muito útil para a manutenção da aparência de que estava tudo normal entre os dois. E satisfeitos com isso, os dois foram dormir, cientes, porém, de que, por mais que se esforçassem, nem Clara, nem Nicholas conseguiriam ser a pessoa com quem eles sonhavam, porque essa pessoa já tinha nome.