terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Dores


Vendo que nora estava com suas fortes dores de cabeça, a vó pôs-se a discursar:

- Diz que tem três tipos de dor: aquela que a gente mal sente e não reclama; aquela mais forte; e tem aquela que a pessoa não aguenta, que a pessoa fica meio ó – e com o indicador desenhou círculos no ar em torno da própria orelha.

O vô, entrando na conversa, reclamou de sua dor nas nádegas, dizendo que tem um caroço na direita.

- Então coloque o pente no bolso da esquerda! – sugeriu o filho.

- É, vou colocar, vou mudar. A sua mãe que colocou aqui. – pensou um pouco no que disse e deu risada, julgando pouco convincente a própria mentira.

Do bolso direito tirou não só o pente, mas uma baita duma carteira.

- Por isso que você reclama de dor nas nádegas! – exclamou o filho, surpreso, de olho na carteirona.

- Tem santinho de tudo quanto é santo aí dentro! – informou a vó.

Nisso o vô começou a tirar tudo quanto é documento repetido e velho, tanto dele quanto da vó, inúteis para o dia-a-dia.