quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Rei na Barriga

Era uma vez um rei. Seu castelo era o maior e mais luxuoso que o mundo já viu. Seu reino era quase um continente inteiro, cheio de riquezas e com uma cultura invejável. As crianças do seu povo eram as mais inteligentes do mundo, os homens eram guerreiros e trabalhadores formidáveis e as mulheres, as mais belas e hábeis que uma nação já teve. As leis sob as quais todos viviam eram as mais justas possíveis para todas as classes. Todos amavam o bondoso e sábio rei!

Um dia, porém, este rei acordou num lugar escuro e úmido. De tempo s em tempos, uma grande quantia de comida caía de um buraco no teto. Achando que havia sido sequestrado, tentou gritar por ajuda, mas sua voz logo era abafada por uma enxurrada de líquidos estranhos que inundavam seu calabouço por algumas horas.

Era difícil dizer quantos dias se passaram desde seu encarceramento, pois não havia janelas em sua cela e tampouco seus sequestradores apareciam para exigir dele alguma coisa. Ainda assim, ele mantinha a esperança de que seus súditos um dia o resgatariam.


Essa é a história do rei na barriga do Rei. Talvez ela nunca tenha um final feliz.